Mostrando postagens com marcador Família. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Família. Mostrar todas as postagens

sábado, 19 de junho de 2021

fantasmas comensais

Sagrada Família, André Reinoso, séc.XVII



a mãe

(encardido sol)

batalha      o sustento

a fama

o futuro

do rebento… a mãe

tão linda

mais não pensa

no pai…      pensa na casa

esquecida         na discrepância

no disparate

na incongruência que é o pai…

e chora      escondida

a mãe


aflita      em rotinas      insone

flerta com absurdos 

e     desesperadamente esperançosa

inventa pesadelos     histórias      e arquiteta

enigmática

o futuro     a fama      o sustento do rebento…


à criança, a mãe suplica

desacordada

(enquanto consulta cartas):

- distraia meus fantasmas

(...)

- mas eles não somem, mãe


eis que a cria      ao se dá por presa

  perdida      abre a janela…